Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

Santa bala, por Janderson Lacerda

Na guerra santa que vivemos no Brasil os MOROlistas (versão personificada dos moralistas) é quem ditarão as regras do comportamento social que deve ser cultivado na República da ordem e progresso; saudações positivistas ao filósofo Miguel Lemos!

Foi-se o tempo em que as balas eram ofertadas às crianças para saudar o dia de São Cosme e Damião. Os tempos agora são outros, são tempos estranhos do nada a perder! Tempos em que os “santos do pau oco” (amantes não assumidos do pecado) castigam o povo à bala. E a culpa por receberem essas balas é do próprio povo, afinal quem planta colhe!


As balas serão o presente – futuro – dado a todos que carregarem a bandeira dos Direitos Humanos. “Direitos Humanos protegem bandidos”- protestarão com panelas os MOROlistas.

As balas devem atravessar as caravanas e calar os que blasfemam contra os sagrados interesses do mercado. As “Fake News”, produzidas por escribas da modernidade, se encarregarão de disseminar calunias e difamações. Aliás, aqueles que detêm o livro da salvação, que foram chamados à justiça, julgarão, ao vivo, no facebook, a culpa dos indivíduos que foram assassinados em vias públicas.

É tempo de cultuar Mamom e de canonizar Judas. Respeitemos as leis, sobretudo, as ambientais, que proíbem a prisão de aves silvestres. E cumpramos os mesmos preceitos legais que determinam a extinção de moluscos, porque prejudicam o ecossistema brasileiro.

Benditas sejam as balas da purificação nacional! Bem-aventuradas “às massas limpinhas e cheirosinhas”, porque verão a Disney.

Em suma, atentem-se às palavras do sagrado evangelho dos santos não investigados dos últimos dias: “se não calarem as suas vozes, as balas calarão”!

 

GGN

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

O carioca parece gostar de ser enganado

O que em cidades normais levaria a revoltas populares e processos judiciais, o morador do Rio de Janeiro aceita dando de ombros –  e reelege as mesmas figuras nas eleições, escreve Philipp Lichterbeck. O teleférico do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 2011....

A revolução dos bichos" de Orwell: quem são os porcos?

Obra do jornalista e escritor britânico aborda a revolução soviética de forma satírica. Apesar de ter sido escrito nos últimos anos da Segunda Guerra Mundial, romance segue mais atual do que nunca, 75 anos depois. A fábula de George Orwell se passa numa fazenda: "O Sr. Jones, proprietário da Granja...