Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

Quem disse que a aposentadoria acabou?

Por Janderson Lacerda - 

Foram mais de setenta anos ininterruptos de trabalho e contribuição. Milhares de pessoas foram beneficiadas por seus serviços prestados; e mesmo assim, muitos a criticaram. Parte da classe política, por exemplo, chamaram-na de ultrapassada e arcaica.

As ofensas partiram de políticos avessos ao trabalho; oligarcas e herdeiros da beneficie do esforço alheio. Fernando Henrique Cardoso (Ex-Presidente da República), por intermédio de uma emboscada, atentou contra sua vida em 1998. Mas, felizmente não teve êxito: ela sobreviveu! E seguiu sem prestar queixas; sem um dia, sequer, de afastamento em seu prontuário.

E assim prosseguiu sua jornada de cabeça erguida. Trabalhou de segunda a segunda; de sol a sol. Não teve férias e seu salário era o trabalho executado diariamente.

Contribuiu tanto que elevou o patamar do Estado brasileiro; ajudou a diminuir a pobreza e deu oportunidade aqueles que sempre foram excluídos.

Até que em 2016 ela presenciou o estupro da jovem e bela Constituição Federal. Ficou atônita, emudeceu-se e não teve forças para posicionar-se contra os violadores que vestiam capas e faziam discursos moralistas contra a corrupção. Ela sabia que os algozes queriam desmontá-la e que seria, fatalmente, a próxima vítima.

Diante de um cenário anômalo em que conspiradores e assaltantes, transvestidos de autoridades não eleitas através do sufrágio universal, tomaram as rédeas do país, ela presenciou a justiça do trabalho (sua irmã) ser atacada... Ouviu da boca do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), “que a justiça do trabalho não deveria existir”. E quando todos esperavam pelo fim dos direitos previdenciários, eis que ela, compulsoriamente, foi aposentada. É o fim da linha para a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Em seu lugar foi empregada (temporariamente) a lei 4.302/98. A 4.302 permitirá a terceirização de todas as atividades; diminuirá a arrecadação do Estado; salários e benefícios serão cortados; maus empregadores ficarão impunes; haverá aumento do trabalho escravo e desvalorização da mão de obra especializada.

A aposentadoria da CLT é a pior coisa que poderia acontecer aos trabalhadores da República Tupiniquim. Já os patrões comemoram de verde-amarelo e zombam da cara de pato do povo brasileiro: -- quá, quá, coxinhas e mortadelas!

 

ABCDMaior

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

Justiça impõe hierarquia federativa a Diadema

A cidade de Diadema, por força do contexto nacional, resolveu unilateralmente na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) suspender o isolamento social para algumas atividades econômicas. Contudo, a justiça suspendeu a deliberação do prefeito, fazendo valer a decisão do Governo do Estado....

Monica De Bolle: “Hoje, dane-se o Estado mínimo, é preciso gastar e errar pelo lado do excesso”

Para a economista da Universidade Johns Hopkins, ministro Paulo Guedes está preso a dogmas ideológicos e mantém letargia para tomar decisões que afetam quem já está passando fome “E, para os defensores da calma e da serenidade, saibam: o momento é de urgência”, escreve a economista brasileira...