Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

Midiático ou Populista

Na linguagem da Comunicação Social, midiático é um acontecimento, planejado ou não, por pessoas ou instituições, que atrai a atenção da mídia, organizações de comunicações, jornais, telejornais, rádios e dos sites de notícias da internet.

Populista é um substantivo ou um adjetivo do termo populismo. Muito utilizado para caracterizar um conjunto de práticas políticas, dentre elas: o estabelecimento de uma relação direta entre as massas e o líder carismático. O povo, cuja vontade tem supremacia, através dessa relação é colocado no centro da ação política, constituindo um canal de participação na democracia representativa. É um fenômeno que surgiu no século XIX na Rússia e acabou por identificar inúmeros casos de políticos na América Latina, entre eles, Getúlio Vargas e Juan Domingo Perón, na Argentina.

Nesse início de ano, dois modelos de atuação política acontecem na Grande São Paulo e chamam a atenção do público, o do prefeito João Dória, de São Paulo, e do de Diadema, Lauro Michels. Cada um buscando uma linha de ação segundo seus interesses políticos.

João Dória, em seu primeiro mandato, procura chamar a atenção da mídia com ações que respondam aos interesses dos seus eleitores, para marcar sua administração pelo cumprimento das promessas de campanha. No contexto de uma política permeada pelas denúncias de corrupção, o prefeito de São Paulo que construir uma imagem de honestidade, pois sua história é pouco conhecida pela população.

De outro lado, Lauro Michels, em seu segundo e último mandato na prefeitura de Diadema, procura outro modelo político de ação, o populista. Assumindo para si a responsabilidade de ser a voz do povo da cidade junto ao governo estadual e federal, buscando fazer valer a vontade e os interesses populares. Ações vinculadas ao futuro político que almeja. Nesse sentido, o emblemático fechamento do terminal de ônibus deu início a nova fase política do prefeito.

Mas a questão que se coloca em função dos dois modelos de ações políticas, tem a ver com os resultados. Qual dos dois pode, de fato, alcançar resultados favoráveis para a maioria da população. Nas democracias, segundo as teorias, deve prevalecer a vontade da maioria.

Em comum, as duas cidades possuem uma grande porcentagem da população constituída por pessoas de baixa renda. Disso, os interesses predominantes são aqueles que possam favorecer, ou amenizar as dificuldades dessa parte da população. Então, compete refletir sobre o modelo mais eficaz no sentido dos benefícios populares.

Historicamente, verifica-se que as ações midiáticas procuram mostrar mais do que realmente são. Os direitos sociais alcançados no país aconteceram durante governos populistas.

Nesse sentido, para o povo, embora a liderança carismática ser de caráter muito pessoal, o populismo é muito mais eficiente do que o midiatismo político. E independente dos interesses que possa ter, o político populista sempre alcança seus objetivos, quando procura defender os interesses do povo.

Não é o melhor para a democracia, mas dentro do contexto é bom refletir sobre o que queremos e adotar uma atitude política mais ativa. Mas vamos continuar observando os resultados.

Geopolítico, consultor sócio-político, docente de ciência política na Faculdade Diadema e de história contemporânea na Estácio-SP. 

 

Diadema News

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

O carioca parece gostar de ser enganado

O que em cidades normais levaria a revoltas populares e processos judiciais, o morador do Rio de Janeiro aceita dando de ombros –  e reelege as mesmas figuras nas eleições, escreve Philipp Lichterbeck. O teleférico do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 2011....

A revolução dos bichos" de Orwell: quem são os porcos?

Obra do jornalista e escritor britânico aborda a revolução soviética de forma satírica. Apesar de ter sido escrito nos últimos anos da Segunda Guerra Mundial, romance segue mais atual do que nunca, 75 anos depois. A fábula de George Orwell se passa numa fazenda: "O Sr. Jones, proprietário da Granja...