2ª Licenciatura, Pós, Extensão e Cursos

Irã afirma que EUA vão se arrepender se deixarem acordo

Irã afirma que EUA vão se arrepender se deixarem acordo

Presidente Hassan Rohani alerta para "arrependimento histórico" se Trump cumprir ameaça de abandonar acordo nuclear com a República Islâmica, fechado em 2015.

O presidente do Irã, Hassan Rohani, advertiu neste domingo (06/05) que os Estados Unidos enfrentarão um "arrependimento histórico" se saírem do acordo nuclear com o Irã, ao mesmo tempo que reiterou sua negativa de negociar um novo pacto.

Segundo ele, o Irã está preparado para cada decisão que Trump puder tomar, e instruções já foram transmitidas à autoridade de energia nuclear e ao setor econômico. O presidente americano ameaçou deixar o acordo na próxima oportunidade, em 12 de maio.

O líder iraniano ressaltou ainda que seu país não negociará suas "armas defensivas com ninguém e continuará combatendo o terrorismo em qualquer parte da região".

"Produziremos e armazenaremos mísseis e armas em qualquer medida que for necessário. A ninguém importa a decisão que o povo do Irã tomar", afirmou Rohani na cidade de Sabzevar.

O líder denunciou que os EUA realizaram durante os últimos quatro anos "algumas sabotagens" contra o Irã, mas não foram bem-sucedidos e desta vez "novamente cometerão um erro".

"Trump diz continuamente que o JCPOA [sigla do acordo] é a favor do Irã e em detrimento dos Estados Unidos e que o Irã os enganou, mas não é assim, nós não enganamos ninguém", assegurou Rohani.

O governante iraniano indicou que, "apesar de os americanos não terem cumprido com o seu compromisso em todos os períodos, o Irã tem se mantido fiel às suas obrigações".

O acordo nuclear foi fechado em 2015 pelo Irã, as cinco potências com direito de veto no Conselho de Segurança (EUA, Reino Unido, França, China e Rússia) e a Alemanha. Na época, o presidente dos EUA era Barack Obama.

O pacto prevê que sanções econômicas ao Irã serão levantadas se o país se comprometer a não construir armas nucleares.

DW Brasil

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
contador de visitas

Coluna

CULTURA PARA ADQUIRIR PRAZER E NÃO PRAZER PARA ADQUIRIR CULTURA

Sobre uma classe média marrenta e burra Hoje é comum encontrar um médico com pressa de chegar em casa para assistir ao Big Brother Brasil, um engenheiro prostrado em sua sala vendo programas de auditório de domingo, ou advogados e professores ansiosos para o lançamento do próximo Vingadores, filme...

A ofensiva geral

O governo francês conta igualmente com as notícias falsas das grandes mídias para disseminar “elementos de linguagem” favoráveis a seus projetos. Um ex-ministro da Economia socialista que, mais tarde, fundou um partido liberal à sua imagem e semelhança explicou certa vez a arte e o modo de criar...