Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

E agora, para onde vai a social-democracia da Alemanha?

Após a renúncia de Andrea Nahles à liderança do SPD, a CDU de Merkel afirma querer manter a coalizão de governo. Porém há pouco motivo para otimismo, e o clima entre os social-democratas é tudo, menos construtivo.

Andrea Nahles anunciou neste domingo (02/06) sua renúncia como presidente do Partido Social-Democrata (SPD) e de sua bancada no parlamento federal, alegando querer dar à legenda de centro-esquerda a chance de escolher seu novo líder de maneira ordenada, após os desastrosos resultados das eleições para o Parlamento Europeu.

A escolha do sucessor de Nahles pode provar-se crucial para a chanceler federal Angela Merkel, cujos democratas-cristãos (CDU/CSU) lideram o governo, em coalizão com os social-democratas. Um líder de tendência mais esquerdista poderá tirar o SPD da aliança, potencialmente dando fim ao quarto mandato de Merkel como premiê.

Os sinais iniciais da União Democrata Cristã (CDU) indicam que os conservadores estão determinados a manter coesa a coalizão. A sucessora de Merkel na presidência do partido, Annegret Kramp-Karrenbauer, declarou ter tomado conhecimento da renúncia de Nahles com grande respeito.

"Conto que o SPD tomará agora as necessárias decisões de pessoal rapidamente, de forma a não prejudicar a capacidade de agir da grande coalizão", disse a repórteres reunidos na sede da CDU em Berlim. "Permaneceremos comprometidos com a grande coalizão."

Leia mais: DW Brasil

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

O carioca parece gostar de ser enganado

O que em cidades normais levaria a revoltas populares e processos judiciais, o morador do Rio de Janeiro aceita dando de ombros –  e reelege as mesmas figuras nas eleições, escreve Philipp Lichterbeck. O teleférico do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 2011....

A revolução dos bichos" de Orwell: quem são os porcos?

Obra do jornalista e escritor britânico aborda a revolução soviética de forma satírica. Apesar de ter sido escrito nos últimos anos da Segunda Guerra Mundial, romance segue mais atual do que nunca, 75 anos depois. A fábula de George Orwell se passa numa fazenda: "O Sr. Jones, proprietário da Granja...