2ª Licenciatura, Pós, Extensão e Cursos

A fascinante história da Rainha Vermelha, aristocrata cuja tumba guardava segredos da civilização maia

A fascinante história da Rainha Vermelha, aristocrata cuja tumba guardava segredos da civilização maia

Parecia a cena de um crime. Os cadáveres de uma criança com a garganta cortada e de uma mulher, cujo coração foi removido, estavam deitados ao lado de um sarcófago, esculpido em um único pedaço de pedra, com 2,40 m de comprimento e 1,18 m de largura.

Na tampa da urna funerária, havia um buraco, através do qual o arqueólogo Arnulfo González olhou e gritou: "Está cheio de jade! É uma alucinação, alucinação, alucinação!"

Era a manhã de 1 de junho de 1994.

Além das pedras de jade, havia ali dentro ossos e conchas do mar cobertos por uma poeira avermelhada, um minério, o cinábrio.

Composto de mercúrio e enxofre, ele é usado para preservar os restos humanos, o que fez com que a mulher, enterrada naquela tumba há 1.346 anos, no ano de 672, ganhasse o título de "Rainha Vermelha".

Leia mais: BBC Brasil

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
contador de visitas

Coluna

A POLÍTICA, A RELIGIÃO E A NAÇÃO

O embricamento entre política e religião remonta ao início da história do ocidente, quando a instituição teocracia era o sistema político dominante, fundada em inúmeras crenças diferentes e caracterizada pelo politeísmo preponderante. O surgimento do pensamento racional na Grécia Antiga, afastou a...

A LEI PELA LEI DE QUEM?

Na academia discutimos sobre a natureza e fundamentos da lei. Um debate, sem dúvida, filosófico que realizamos no mundo ideal, cuja perfeição nos instiga a reflexões na perspectiva real-ideal. O mundo ideal, perfeito, dos objetivos maiores que os ordenamentos jurídicos apresentam e que refletem os...