Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

A desconhecida revolta popular armada que barrou o primeiro censo no Brasil, em 1852

A passagem do ano de 1851 para 1852 foi marcada por convulsão e desordem no Império do Brasil. Em diversas vilas e cidades do Nordeste, principalmente em Pernambuco, Alagoas e Paraíba, centenas de pessoas se aglomeraram em frente a prédios públicos para protestar - muitas delas, armadas.

"Tendo nós, pretos e pardos pobres, (recebido) notícia sobre o 'papel da escravidão', que hoje era o competente dia de se ler, desejamos saber se é ou não verdade", disseram os representantes de um grupo de quase 200 pessoas, que havia encurralado o delegado da vila de Pau d'Alho, em Pernambuco, em 1º de janeiro.

Eram pessoas livres, mas pobres e receosas de serem escravizadas juntamente com seus filhos.

O perigo, acreditavam, vinha do "papel da escravidão", dois decretos imperiais com determinações estatísticas. O primeiro deles marcava a realização do primeiro Censo do Brasil para o mês de julho de 1852. O segundo estabelecia o registro de todos os nascimentos e mortes no país a partir de janeiro de 1852.

Leia mais: BBC Brasil

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

O carioca parece gostar de ser enganado

O que em cidades normais levaria a revoltas populares e processos judiciais, o morador do Rio de Janeiro aceita dando de ombros –  e reelege as mesmas figuras nas eleições, escreve Philipp Lichterbeck. O teleférico do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 2011....

A revolução dos bichos" de Orwell: quem são os porcos?

Obra do jornalista e escritor britânico aborda a revolução soviética de forma satírica. Apesar de ter sido escrito nos últimos anos da Segunda Guerra Mundial, romance segue mais atual do que nunca, 75 anos depois. A fábula de George Orwell se passa numa fazenda: "O Sr. Jones, proprietário da Granja...