Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

A briga judicial em torno das notas do Enem: 'Sensação de que não adiantou nada o esforço'

Matheus Camata Krabbe, de 17 anos, passou nove dias esperando por uma resposta aos emails que mandou a diversas instâncias do Ministério da Educação (MEC) e do Inep (Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira), responsável pela realização do Enem.

Assim como outros milhares de estudantes, ele enviou, primeiro, uma mensagem ao endereço de email divulgado pelo próprio ministro Abraham Weintraub e pelo presidente do Inep, Alexandre Lopes, em vídeo postado no Twitter em 18 de janeiro, quando as duas autoridades admitiram haver "inconsistências" nas notas do Enem de estimadas 0,15% das provas.

"Mandamos email sábado (18/1) à noite (dentro do prazo estipulado pelo MEC)", afirma Sylvia Camata Krabbe, mãe de Matheus, à BBC News Brasil. Ela argumenta que, com 88,8% de acertos na prova de Linguagens, a "nota baixa" (677,4) dele não pode ser justificada pelo TRI (Teoria de Resposta ao Item, sistema em que a nota é calculada a partir de uma média ponderada, que leva em conta não só acertos, mas do nível de dificuldade das questões acertadas).

Quando finalmente recebeu uma resposta do ministério, na tarde da segunda-feira (27/1), foi um texto padronizado enviado por um sistema automático que não tratava dos detalhes do seu caso, mas apenas informava que "as inconsistências foram corrigidas" e que a nota de Matheus era mesmo aquela.

Leia mais: BBC Brasil

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

O carioca parece gostar de ser enganado

O que em cidades normais levaria a revoltas populares e processos judiciais, o morador do Rio de Janeiro aceita dando de ombros –  e reelege as mesmas figuras nas eleições, escreve Philipp Lichterbeck. O teleférico do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 2011....

A revolução dos bichos" de Orwell: quem são os porcos?

Obra do jornalista e escritor britânico aborda a revolução soviética de forma satírica. Apesar de ter sido escrito nos últimos anos da Segunda Guerra Mundial, romance segue mais atual do que nunca, 75 anos depois. A fábula de George Orwell se passa numa fazenda: "O Sr. Jones, proprietário da Granja...