2ª Licenciatura, Pós, Extensão e Cursos

Soviéticos explodem primeira bomba atômica

29/08/2018 09:16

Em um local de teste, em Semipalatinsk, no Cazaquistão, a União Soviética detonou com sucesso sua primeira bomba atômica, em um dia como este, no ano de 1949. Para medir os efeitos da explosão, os cientistas soviéticos construíram edifícios, pontes e outras estruturas civis nas proximidades do local de teste. Eles também deixaram animais em gaiolas na região de modo que pudessem testar os efeitos da radiação nuclear em mamíferos. A explosão atômica, de 20 quilotons, era mais ou menos igual a "Trinity", a primeira explosão atômica dos EUA, destruiu as estruturas e incinerou os animais.

No dia 3 de setembro, um avião espião dos EUA fez um voo na costa da Sibéria e identificou a primeira evidência de radioatividade da explosão. Mais tarde, naquele mês, o presidente Harry S. Truman anunciou ao povo americano que os soviéticos também tinham a bomba. Três meses depois, Klaus Fuchs, um físico nascido na Alemanha, que tinha ajudado os Estados Unidos a construir suas primeiras bombas atômicas, foi preso por passar segredos nucleares aos soviéticos.

Ele trabalhava nos EUA no desenvolvimento da bomba atômica, durante a Segunda Guerra Mundial, Fuchs tinha passado aos soviéticos informações precisas sobre o programa atômico norte-americano, incluindo o plano da bomba "Fat Man", que seria jogada sobre Nagasaki, no Japão, e também contou o que sabia sobre a bomba de hidrogênio. As revelações de espionagem de Fuchs, juntamente com a perda da supremacia atômica dos EUA, levaram o presidente Truman a encomendar o desenvolvimento da bomba de hidrogênio, uma arma que, teoricamente, seria centenas de vezes mais poderosa do que as bombas atômicas lançadas sobre o Japão.

Em 1 º de novembro de 1952, os Estados Unidos detonaram com sucesso "Mike", a primeira bomba de hidrogênio do mundo, no Atol Elugelab nas ilhas Marshall do Pacífico. O dispositivo termonuclear com 10,4 megatons vaporizou instantaneamente uma ilha inteira e provocou uma cratera de mais de 1,3 quilômetro de largura. Três anos depois, em 22 de novembro de 1955, a União Soviética detonou sua primeira bomba de hidrogênio, usando o mesmo princípio de implosão de radiação. Ambas as superpotências estavam agora na posse da chamada "superbomba", e o mundo vivia sob a ameaça de uma guerra termonuclear pela primeira vez na história.

History

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
contador de visitas

Coluna

Imigrante, por Janderson Lacerda

A casa ficava próxima ao rio Branco em Boa Vista. Era pequena, mas muito acolhedora. A decoração rústica, meticulosamente planejada, criava uma atmosfera aconchegante ao local. O aroma das flores e plantas fundia-se com o cheiro do rio que podia ser avistado da varanda. Após horas de conversas...

FALTA O PATRIOTISMO?

FALTA O PATRIOTISMO?

Estamos vivendo tempos que assustam aqueles que possuem um pouco de equilíbrio e pensamento racional. Não se pode deixar de lado a racionalidade sob pena dos frutos a serem colhidos no futuro serem de má qualidade, com consequente degradação da sociedade. O futuro é um projeto do que se faz hoje,...