2ª Licenciatura, Pós, Extensão e Cursos

Guerras Religiosas na França

19/12/2017 07:16

As Guerras Religiosas são uma série de oito conflitos iniciados na França em 19 de dezembro de 1562, no qual se enfrentaram católicos e protestantes calvinistas, conhecidos como huguenotes. O desenvolvimento do humanismo durante o Renascimento provocou o surgimento de uma corrente reformista que questionou os princípios tradicionais da religião católica, conforme ensinava a Igreja de Roma. Portanto, o catolicismo tradicional teve a oposição do protestantismo, e isso desencadeou uma terrível guerra civil. As discórdias começaram devido a destruições iconoclastas, cometidas por protestantes, de objetos do ritual romano que os católicos consideravam sagrados: relíquias, Custódias e estátuas de santos. No final do reinado de Enrique II, o conflito se politizou, e após a morte do rei em 1559, os partidos religiosos se organizaram para preparar suas estruturas militares. As guerras se prolongaram até 1598, com a promulgação do Édito de Nantes.

History

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
contador de visitas

Coluna

A ofensiva geral

O governo francês conta igualmente com as notícias falsas das grandes mídias para disseminar “elementos de linguagem” favoráveis a seus projetos. Um ex-ministro da Economia socialista que, mais tarde, fundou um partido liberal à sua imagem e semelhança explicou certa vez a arte e o modo de criar...

Santa bala, por Janderson Lacerda

Na guerra santa que vivemos no Brasil os MOROlistas (versão personificada dos moralistas) é quem ditarão as regras do comportamento social que deve ser cultivado na República da ordem e progresso; saudações positivistas ao filósofo Miguel Lemos! Foi-se o tempo em que as balas eram ofertadas às...