Schützer Educacional - Pós, Licenciaturas, Extensões, Profissionalizantes

Direitos dos povos indígenas em disputa no STF

08/11/2015 07:36

O debate que deve contar com a participação de juristas, antropólogos e lideranças indígenas será realizado no próximo dia 10, na Faculdade de Direito da USP,com transmissão online.

Não bastasse a luta contra o agronegócio, mineradoras, madeireiros e morosidade do governo federal, somente este ano, a justiça anulou as portarias demarcatórias de três terras indígenas com base em uma controversa tese jurídica: o “marco temporal”.

Para debater os direitos territoriais indígenas, um grupo de juristas, lideranças indígenas e antropólogos promovem o seminário “Direitos dos povos indígenas em disputa no STF”, no próximo dia 10 de novembro, a partir das 14h, na Faculdade de Direito Largo São Francisco, em São Paulo (SP).

Com entrada aberta ao público, o seminário é organizado pela Associação Juízes para a Democracia (AJD), Instituto Socioambiental (ISA), Centro de Trabalho Indigenista (CTI), campanha Faculdade de Direito e Centro de Estudos Ameríndios da USP e contará com as contribuições dos juristas José Afonso da Silva, professor titular aposentado da FD/USP; além de Dalmo Dallari, professor emérito da FD/USP; Deborah Duprat, subprocuradora-geral da República; e das lideranças indígenas Sonia Guajajara, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB); Elizeu Lopes, da Aty Guasu – Grande Assembleia dos Povos Kaiowa e Guarani; e David Popygua, da Comissão Guarani Yvyrupa.

Os interessados poderão acompanhar também a transmissão ao vivo, através do link: https://bit.ly/1XEOdnw ou no site em nosso site diplomatique.org.br

 

Ofertas

 

                   

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
visitas

Coluna

Justiça impõe hierarquia federativa a Diadema

A cidade de Diadema, por força do contexto nacional, resolveu unilateralmente na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) suspender o isolamento social para algumas atividades econômicas. Contudo, a justiça suspendeu a deliberação do prefeito, fazendo valer a decisão do Governo do Estado....

Monica De Bolle: “Hoje, dane-se o Estado mínimo, é preciso gastar e errar pelo lado do excesso”

Para a economista da Universidade Johns Hopkins, ministro Paulo Guedes está preso a dogmas ideológicos e mantém letargia para tomar decisões que afetam quem já está passando fome “E, para os defensores da calma e da serenidade, saibam: o momento é de urgência”, escreve a economista brasileira...