2ª Licenciatura, Pós, Extensão e Cursos

1813: Carta histórica leva à aliança europeia contra Napoleão

03/01/2018 08:38

Uma discreta carta de um general prussiano ao rei Frederico Guilherme 3° marcou o início da libertação da Europa da hegemonia francesa. Uma vitória da coragem pessoal sobre a hierarquia.

Em sua carta a Frederico Guilherme 3° (1779-1840), o general prussiano Ludwig Yorck (1759-1830) incitava o rei a aproveitar o momento para selar uma coalizão contra o imperador francês Napoleão Bonaparte, que por sua vez acabava de passar, na Rússia, pela primeira derrota militar de sua vida.

Antes, o general havia se negado, pela primeira vez em sua carreira, a cumprir ordens superiores. Seu 10° batalhão de soldados fora recrutado à força por Napoleão (1769-1821), para passar a fazer parte de um exército violento, com cujas forças a resistência da Rússia deveria ser dobrada.

Junto com o czar russo, Napoleão havia decretado um "bloqueio continental" contra a Inglaterra, através do qual a ilha deveria ser exaurida economicamente. Quando Nicolau 1° precisou contornar esse bloqueio, pois a Rússia dependia urgentemente das importações inglesas, o imperador francês resolveu atacar o último Estado independente do continente europeu.

Leia mais: DW Brasil

Pesquisar no site

Contato

Herbert Schutzer
contador de visitas

Coluna

A ofensiva geral

O governo francês conta igualmente com as notícias falsas das grandes mídias para disseminar “elementos de linguagem” favoráveis a seus projetos. Um ex-ministro da Economia socialista que, mais tarde, fundou um partido liberal à sua imagem e semelhança explicou certa vez a arte e o modo de criar...

Santa bala, por Janderson Lacerda

Na guerra santa que vivemos no Brasil os MOROlistas (versão personificada dos moralistas) é quem ditarão as regras do comportamento social que deve ser cultivado na República da ordem e progresso; saudações positivistas ao filósofo Miguel Lemos! Foi-se o tempo em que as balas eram ofertadas às...